segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Um dia de cada vez, mas como?

Eu reflito tanto com os acontecimentos do cotidiano porque tenha aquele pensamento de que as coisas não acontecem por acaso.
Vivemos num grande conflito, porque todos os dias notícias de pessoas que morrem de maneira estúpida nos fazem refletir de que a vida é feita a cada minuto, podemos ter metas, mas nunca certezas.

Nos últimos meses tenho refletido com a morte de pessoas à minha volta.
Não lido bem com a morte, não lido bem com finais.

A dor e a separação são sentimentos cruéis na vida de um ser humano.

Por isso, quando a vida lhe oferecer um limão faça uma limonada, suíça que é bem mais gostosa e você merece o melhor.
Analise bem suas atitudes para não prejudicar ninguém, mas não deixe de vivê-las se você sente-se feliz, pense em você porque muitas vezes ninguém pensará...