domingo, 2 de setembro de 2012

Mais será revelado...


Este final de semana em Morretes foi muito importante para mim.
Sempre vale à pena estar com pessoas que buscam os mesmos propósitos que nós. O Poder Superior se fez presente na Natureza, nas partilhas, nos abraços, nas risadas... foi divino.
Legal uma recém-chegada como eu poder compartilhar com tantas pessoas, isso sim é vida.
Sempre procurei respostas e apoio espiritual dentro de igrejas, mas no final percebi que pra mim não dá certo porque há grandes contradições, distorções e muita manipulação.
Não entendo também o fato de que determinadas religiões condenem outras.
Respeito todos, mas pra mim não há espaço às limitações impostas.
Meu espírito se desenvolve melhor quando posso praticar um programa de liberdade como este, sinto a força dos Doze Passos e sei que ainda estou no início... mais será revelado.
Este foi meu primeiro evento, o primeiro de muitos.
Tenho muitos desafios dentro de mim, a recuperação será eterna, nunca irá cessar.
O que noto é que agora nada é como antes, os momentos de satisfação e integração são maiores do que os de tristeza e isolamento.
Todos nós temos defeitos porque isso faz parte da natureza humana, mas agora, há um esforço em fazer o movimento contrário sempre quando os barulhos aparecem.
Hoje eu me emocionei na temática e depois na contagem regressiva... sentei na igreja e chorei, sem nem entender por quê. Conversei com meu padrinho que estava presente, descobri que isso é normal entre adictos.
O importante é que apesar de sentir isso, não tive vontade de fazer nada que pudesse me arrepender depois.
Vejo tantas pessoas me provando que a vida é melhor assim, por quê chegar na beira do abismo de novo?
Estes dias falando com uma amiga imaginei como seria nossa vida se lá trás nunca tivéssemos tomado aquela primeira lata de cerveja.
Aí lembramos que precisamos viver o "só por hoje" e preferimos fazer diferente, imaginar como teria sido estes ultimos anos e meses se não tivéssemos parado de enlouquecer.
Com orgulho posso dizer que a insanidade não faz mais parte da nossa vida.
Aos poucos a serenidade me traz equilíbrio, mas não significa que será uma blindagem para que eu não cometa erros e nem me sinta triste.
Mente quem diz que é 100% feliz.
Engana-se quem acha que não erra.
Os companheiros são pessoas de carne e osso, com histórias parecidas, com suas reservas, alegrias... não importa nada, apenas o pouco que posso tirar pra minha recuperação.
Os laços que nos unem são maiores do que as diferenças que poderiam nos separar.
Só por hoje, mais 24 horas pra todos!