quarta-feira, 11 de junho de 2014

7 anos...



7 anos... do primeiro dos dois dias mais tristes que passei nesta vida.
7 anos... sem ouvir o telefone tocar e responder que estamos bem (eu, jéssica, cachorro e tudo).
7 anos... sem alguém olhar pra mim e me elogiar com aquela admiração que só você tinha por mim.
7 anos... sem saber para aonde correr nas horas em que preciso apenas de ouvidos...
7 anos... sem preparar aquela comida especial que nenhum chef do mundo - segundo a senhora - faria melhor que eu.
7 anos... sem saber que se tudo der errado, ainda sim, poderei contar contigo e com seu incentivo...
7 anos... sem ouvir uma crítica, sem ter a certeza que apesar de não ser o que eu quisesse ouvir, era exatamente o que eu precisava...
7 anos... sem ajudá-la a colocar sua meias finas 3/4...
7 anos... vivendo como uma órfã, uma mulher-menina que ainda não sabe nada da vida...
7 anos... em que não posso te abraçar...
7 anos... sem ouvir sua doce voz...
7 anos... que não brigo com você mãe, porque a senhora também gostava de ser dramática, não esqueço quando fazia o almoço e dizia para que comêssemos mais: "fiz com tanto amor"...
7 anos... sem sentir o sabor daquele arroz de Braga (até hoje me pergunto, quem é Braga?)...
7 anos... em que só a vejo nas poucas fotos que tenho...
7 anos... mas não esqueço todos os minutos fatídicos daquele dia 12, que começou por volta das 11 horas...
7 anos... que não sei o que é chamar MÃEEEEEEEEEE... em frente aquele portão, por sinal, da casa sobrou apenas o muro... mas logo nem isto...
7 anos... mas ainda parece que foi ontem.
7 anos... e você vive forte dentro do meu coração... e sábado... senti mais uma vez sua presença...

7 anos mãe... 7 anos que te perdi, num Dia dos Namorados... mas um dia a gente se encontra mãe... um dia... não posso escolher, mas eu não queria que demorasse tanto... a vida sem mãe, sem pai, para mim, não tem graça... tudo seria tão melhor se eu pudesse trazê-los pra perto de mim... se todas às vezes que me sinto sozinha vocês viessem aqui tomar café, como tantas vezes fizeram... 7 anos mãe...7 anos que um pouco do brilho do mundo se foi pra mim.

Nenhum comentário: